22 de set de 2010

WCS - World Cosplay Summit

O Brasil está fazendo bonito lá fora! Já é bicampeão no WSC. Porém esse ano a dupla vencedora foi italiana, levando o troféu e também o título de bicampeã pra casa. Esse ano a dupla vencedora fez uma apresentação baseada em Legend of Zelda. Matéria a seguir:

"
Com uma apresentação impactante, baseada no game “The Legend of Zelda - Twilight Princess”, a dupla italiana Luca Buzzi e Giancarlo Di Perro superou os brasileiros na final mundial, por apenas um ponto, e consagrou-se campeã do World Cosplay Summit de 2010. A final foi disputada domingo 1º, em Nagoya (Japão).
Com isso, a Itália alcança o Brasil no número de títulos no WCS. Os dois são os únicos países bicampeões mundiais (Brasil em 2006 e 2008; Itália em 2005 e 2010).
A apresentação da dupla campeã teve muitas surpresas, com uso intenso de cenários e itens de palco. Luca interpretou Link, enquanto Giancaerlo fez Gannondorf, o senhor das trevas do jogo Zelda."
Dupla Italiana
"Apesar de por pouco não terem conquistado o tricampeonato, a dupla brasileira saiu com o sentimento de dever cumprido. Gabriel Niemietz e Gabrielle Valério, campeões da etapa nacional do WCS, fizeram uma apresentação baseada no game “Valkyrie Profile: Silmeria” e foi uma das únicas a arrancar gritos dos japoneses. A apresentação verde-amarela contou com a simulação de voo da personagem de Gabrielle, que havia sido apresentada pela dupla na final brasileira."

Aqui estão as imagens dos participantes brasileiros dessa e das temporadas passadas:

Campeonato 2010 - segundo lugar - Valkirye Profile

Primeiros vencedores brasileiros - Angel Sanctuary
Segundos vencedores brasileiros - Burst Angel

Vou ficando por aqui, e com uma vontade imensa de fazer cosplays!
fonte: WCS
Enjoy! ☺

Resort para Otakus

E eu achando que não tinham mais o que inventar... A novidade em Amita, província de Shizuoka, é o Resort onde otakus jogadores de Loveplus podem passar o final de semana na companhia de suas lindas namoradas... Virtuais, claro. Confiram na reportagem a seguir.




"A cidade foi escolhida para sediar um novo tipo de turismo: o dos fanáticos pelo game para Nintendo DS chamado Love Plus. O jogo é um simulador de encontros, na qual o jogador adota o papel do protagonista para interagir com três lindas garotas de personalidades bem distintas. Conforme o relacionamento evolui, a afinidade com a personagem de sua preferência resulta no aperfeiçoamento de diversas estatísticas virtuais dela como força física, charme ou inteligência.

A campanha promovida pela empresa Konami aconteceu entre os dias 10 de julho e 31 de agosto, e fez uso de realidade aumentada móvel para proporcionar a interação do visitante com a sua “namorada virtual”. Foram desenvolvidos 13 “locais românticos” em que, combinados ao ambiente local, geraram gráficos 3D das personagens para um aplicativo de iPhone."

Lá poderão ser fotografados ao lado de suas lindas namoradas, até alugar um quarto de hotel, caso as coisas tenham ocorrido bem com a garota, e graças à realidade aumentada ver sua amada dormindo num lindo kimono de verão. Minha grande pergunta é: "Qual é a graça?". Me pergunto que tipo de garoto (porque esse hotel é especialmente direcionado à garotos) frequenta esse tipo de lugar. Há quem diga, e acho que seja a grande defesa de muitos, que as garotas do jogo são extremamente educadas, comportadas e amáveis, logo não estimulam nenhum tipo de prática sexual, muito menos no hotel. Apesar de não acreditar nesse argumento, mesmo que fosse válido o que as garotas da realidade aumentada estimulariam, então? Não estamos falando só de jovens adolescentes, mas também de jovens adultos que encontram seu único relacionamento numa garota projetada virtualmente.

Gostaria de ir num Resort como esse, poder estar realmente próxima desse tipo de tecnologia, algo com o qual não estou acostumada, algo bem interativo e que tem tudo pra dar certo. Mas se fôssemos analisar criticamente esse caso em especial, profundamente... Chega a ser bizarro esse tipo de comportamento. Afinal o turismo da realidade aumentada faz sucesso e muitos garotos preferem uma garota composta por dados de computador do que uma em carne e osso. Apesar das críticas lançadas aos usuários dessa tecnologia nesse meio, os otakus se levam a sério e isso, para eles, é o que importa. Temos também toda a campanha do governo japonês para aumentar a taxa de natalidade do país, mas se depender desses mesmos otakus, pouca coisa vai mudar.
    
mais fotos aqui.




Enjoy! ☺ 
Ir ao Topo